g2h

level

sexta-feira, 12 de março de 2010

glauco villas boas

Glauco foi assassinado em Osasco na madrugada de 12 de março de 2010. Seu advogado divulgou à imprensa que o crime ocorrera durante uma tentativa de assalto seguido de sequestro: Glauco teria negociado com os bandidos, que o levariam e deixaram sua mulher e os dois filhos. Enquanto saíam de casa, um outro filho de Glauco (Raoni, de 25 anos) chegou ao local e tentou dissuadir os assaltantes, que atiraram e mataram pai e filho.





Esta versão foi posteriormente desmentida pela polícia que, após investigações, constatou que o assassino seria Carlos Eduardo Sundfeld Nunes, ex-frequentador da igreja Céu de Maria. Ele teria cometido o crime após uma discussão com Glauco e seu filho


Glauco Villas Boas (Jandaia do Sul, Paraná, 10 de Março de 1957 foi um desenhista, cartunista e líder religioso brasileiro. Ele pertencia à família dos sertanistas Orlando, Claudio e Leonardo Vilas Boas.


Mudou-se para Ribeirão Preto em 1976, lá publicando seus primeiros trabalhos no Diário da Manhã.

Em 1984 começou a publicar no jornal Folha de São Paulo, onde desenvolveu os personagens Geraldão, Casal Neuras, Doy Jorge, Dona Marta e Zé do Apocalipse. Fez parte do elenco de redatores da TV Pirata e de alguns quadros do programa infantil TV Colosso, ambos da Rede Globo.

Músico, também tocava em bandas de rock. Para o público infantil, leitor do suplemento semanal "Folhinha" criou o personagem Geraldinho, que é uma versão light (no traço e na temática) do seu personagem Geraldão.

Glauco era adepto do Santo Daime, e foi padrinho fundador da igreja animista Céu de Maria, que ficava em sua casa em Osasco.

fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Glauco_Villas_Boas
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares

Google+ Followers

Google+ Badge